Haverá ‘tolerância zero’ na fiscalização de estabelecimentos comerciais que desrespeitam protocolos contra a Covid-19 em Piracicaba

O prefeito Luciano Almeida se reuniu no final da tarde de terça-feira (12/01) com integrantes da Guarda Civil Municipal (GCM), Polícias Militar e Civil e representantes do Centro de Vigilância em Saúde (Cevisa) para a criação de uma força-tarefa a fim de coibir o desrespeito aos protocolos de prevenção à Covid-19 por parte de proprietários de bares, restaurantes e demais estabelecimentos comerciais, bem como definir ações severas contra festas clandestinas.

A ordem é intensificar a fiscalização, interdição e, se necessário, o fechamento dos estabelecimentos que insistirem em não respeitar os protocolos oficiais de restrições municipais e da Fase Amarela do Plano São Paulo, o que coloca em risco a saúde público por potencializar o contágio do novo coronavírus na cidade. “Vamos agir com tolerância zero. Vamos monitorar e não admitiremos desobediências”, determinou o prefeito.

Luciano Almeida observou que neste momento o país passa por uma grave pandemia e as autoridades públicas precisam dar o exemplo e agir com prontidão, orientando, advertindo e punindo aqueles que insistirem em não colaborar com a superação do quadro pandêmico. Em todo o país vive-se uma “segunda onda”, com forte expansão do número de casos confirmados de Covid-19, o que tem afetado principalmente os jovens, maior público dos bares e festas clandestinas.

“Sem o rigor da prevenção, com o uso de máscara, lavar as mãos e, principalmente o distanciamento social, o que significa evitar aglomerações, teremos muita dificuldade para controlar a situação”, enfatizou o prefeito. Muitos estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes, já foram notificados e até multados, mas insistem em realizar sua atividades sem o respeito aos protocolos sanitários.

As festas clandestinas costumam reunir centenas de jovens e seus organizadores não têm autorização para a realização dos eventos, que acontecem em total insegurança para a saúde dos seus participantes. A coordenadora do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) e representante do Cevisa, Clarisse Aparecida Bragantini, ressaltou que a situação está fora de controle e é necessário uma atuação conjunta mais enérgica.

“Acredito que, após esse encontro, a situação melhorará, pois teremos meios jurídicos consistentes para enfrentar o problema. Aqueles que insistirem em desrespeitar, serão punidos exemplarmente, inclusive com interdição e lacre do estabelecimento, se necessário. Os organizadores destes eventos clandestinos responderão administrativamente e poderão também ser responsabilizados criminalmente pelos seus atos”, explicou.

De acordo com representantes da PM e Polícia Civil, todos os esforços de agora em diante serão feitos para se antecipar à realização das festas clandestinas, conscientizando seus organizadores da gravidade da situação. Posição também defendida pelo secretário de Saúde, Filemon Silvano. “É bom que fique bem claro, que não toleraremos mais desobediência e serão punidos exemplarmente os insistentes”.

O prefeito está determinado a fortalecer as instituições que trabalham para a manutenção da ordem na cidade. “O que temos observado ultimamente é inadmissível, tanto do ponto de vista sanitário, como humanitário. As pessoas estão abusando, frequentando festas clandestinas e nas ruas, com grandes aglomerações, com alto risco de contágio do coronavírus”, destacou Luciano Almeida.

“A falta de responsabilidade de seguimento da sociedade poderá levar a uma situação insustentável e o município não terá capacidade para dar suporte ao crescimento absurdo dos indicadores da Covid, que estão acada dia piores”, enfatizou o prefeito. “A situação está descontrolada e muito séria, pois o município está registrando aumento constantes de contágio e de ocupação de leitos hospitalares. Se a situação persistir, poderemos não ter mais leitos para aqueles que precisam de atendimento hospitalar” concluiu.

Ação preventiva constante – Para manter a população informada, a Prefeitura atualiza diariamente os dados epidemiológicos da Covid-19 como forma de conscientização da gravidade da pandemia no município, alertando a população para a prevenção e os riscos da doença.

A Prefeitura alerta a população sobre a necessidade da prevenção para o combate ao novo coronavírus, reforçando que o distanciamento social e a não aglomeração são fundamentais para evitar a transmissão da doença. O uso de máscara protege as pessoas em espaços públicos e coletivos.Também participaram do encontro os secretários de Governo, Carlos Alberto Beltrame, da Saúde, Filemon Silvano, de Finanças, Artur Costa Santos, e os representantes da segurança pública, Ricardo Penteado Fiore e Américo Sidnei Rissato, da Delegacia Seccional de Piracicaba, Sidney Miguel da Silva Nunes e José Claudinei Canova, da Guarda Civil Municial, Fernando Aparecido de Souza, do 10 º Baep e José Donizetti de Oliveira, da Polícia Militar.

 

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *